A menina que cresceu e virou mulher, que deixou de acreditar em conto de fadas, que começou acreditar que so o amor vence as dificuldades e ultrapassa as barreiras mais difíceis da vida. Aquela que não gosta de amor impossível ou irreal, mas sim do amor que lhe fortalece e lhe dá ânimo para vencer a tristeza. A menina que erra bastante, as vezes acaba magoando pessoas que gosta muito e que não desiste dos seus ideais nem de seus sonhos…
Não olhe para mim e tire conclusões precipitadas pela minha aparencia ou pelo meu modo de pensar. Posso ser chata, enjuada, complicada, problematica, extressada ou patricinha algumas vezes, mas não se conhece uma pessoa pelo seu “jeitinho” ou por pouco tempo de amizade, porque a verdadeira amizade é aquela que tem um começo mas nunca um fim. Posso estar certa de que tenho inimigos, mas são eles que me fortalecem e me dão sucesso. A vida é cheia de barreiras para nós ultrapassarmos mas o caminho que construir pela estrada da vida me deixa mais forte e…hoje posso me olhar no espelho e ver que não deixei rastros ruins por onde passei !!!
Ah…e a diferença entre mim e a cinderela ???
É que meu encanto não acaba a meia noite !!!

Posted 23 November 2010, 3 years ago | reblog this post

Jurei nunca mais sofrer desilusão senti na pele, então, me fechei na solidão Até contra o próprio sentimento tentei lutar Mas reconheço e me conheço bem Como evitar Quando o corpo fala  Quando os olhos traem Quando faço planos..Tarde demais…Eu caí numa cilada, só agora eu seiPrometi algo impossível pro meu coração É inútil negar que me apaixonei Se não posso mais fingir que não  Não, não, não…Queria tanto ter certeza sobre o amor  A minha última defesa se esgotou !!

Posted 23 November 2010, 3 years ago | reblog this post

Viver.
É só o que preciso.
Viver um minuto sem pensar.
Ele não é um minuto a menos.
Ele é um minuto a mais, vivido por lembranças doces e amargas.
Hoje eu sinto o gosto amargo.
Amanhã não mais.

Posted 23 November 2010, 3 years ago | reblog this post
Aprendi que não posso exigir o amor de ninguém…
Posso apenas dar boas razões para que gostem de mim…
E ter paciência para que a vida faça o resto…
Posted 23 November 2010, 3 years ago | reblog this post

Sempre acreditei que o medo pertencia aos outros… aos mais fracos… até me acontecer a mim. Quando nos atinge, apercebemo-nos de que sempre lá esteve, esperando sob a superfície de tudo o que amámos. A pele arrepanha-se, o coração oprime-se e, então, olhamos para a pessoa que fomos outrora, descendo a rua, e preguntamo-nos se alguma vez tornaremos a ser essa pessoa. (Erica)

Posted 23 November 2010, 3 years ago | reblog this post

Perfeito pode ser um sorriso, pode ser viajar, ou ficar em casa; perfeito pode ser um momento, ou uma vida inteira; pode ser um beijo, um amor de muitos anos; perfeito sempre é o que não é esperado, ou o que é muito esperado; é o que você vê, ou o que não vê; perfeito pode ser ensaiado, ou improvisado, pode ser o doce ou pode ser salgado; perfeito pode ser uma palavra, ou um número; perfeito é tudo aquilo que nos faz bem e que sem saber porque a gente reconhece na hora!

                  (@SentimentosdoS2) 

Posted 22 November 2010, 3 years ago | reblog this post
a palavra  é só uma palavra, até você dizer o que significa. E amor não é amor, até você distribuí-lo.
Posted 22 November 2010, 3 years ago | reblog this post

ele: Eu terminei com ela

Seu melhor amigo: O que aconteceu?

 Ele: Ela é simplesmente demais para mim.

Seu melhor amigo: O que te fez dizer isso? O que ela fez de errado?

Ele: Por um lado.. Ela só se preocupava com sua aparência. Sempre demorava para se vestir! Tão insegura.

Seu melhor amigo: Então, você quebrou o coração dela, porque ela queria manter os seus olhos fechados sobre ela? Ela queria que você visse que tem a garota mais bonita e não deveria pensar de outra forma?

Ele: Ela muitas vezes me manda mensagens me perguntando onde eu estou, com quem estou, me dizendo para não fumar, não beber.Ela é tão apegada!

Seu melhor amigo: Então, você quebrou o coração dela, porque ela se preocupa com seu bem estar? Porque ela se importa com você? E seu maior medo é perder você.

Ele: Bem, ela sempre chorava. Ela não pode lidar com qualquer coisa. Ela é um bebê chorão!Ele: E… Bem! Você sabe, ela tinha ciúmes. Eu mal podia falar com outras meninas! Ela é tão irritante! 

Seu melhor amigo: Então, você quebrou o coração dela, porque ela só queria que você se comprometesse com ela? Ela pensou que era fiel, mas você mentiu para ela. Ela só queria que o cara que ela mais ama, amasse somente a ela. É… 

Ele: Bem, ela… 

Seu melhor amigo: Você terminou com ela porque ela é boa para você? Ela só queria o melhor para você? Ela está acabada agora, porque você é egoísta. Você está orgulhoso? 

Ele: Eu quebrei seu coração… Porque eu não podia ver o que estava acontecendo… O que aconteceu comigo? 

Seu melhor amigo: Você perdeu a garota que te amou como ninguém pode. Você vê? Você não queria ela quando tudo que ela sempre quis foi você. Foi o que aconteceu.

Posted 22 November 2010, 3 years ago | reblog this post

Quando mesmo tive certeza que era você? Acho que foi quando te vi pela primeira vez. Digo ver, porque ainda não te conheço. Não pessoalmente. Pensando bem, desconheço totalmente aqueles que conheço, e acredito conhecer infinitamente mais você, você que apenas vejo. Em sonhos. Sim, em sonhos, poucos e loucos. Porque sou uma menina tão sem graçamente normal, que penso Morfeu ter pena de mim. Sim, pena, muita pena. Porque até mesmo a maioria dos meus sonhos são normais. Morfeu presenteou-me então com aqueles sonhos, os poucos, os loucos. Aqueles em que vejo você, você que é a melhor parte do presente de Morfeu. A segunda melhor parte é que você aparece a cada sonho com uma feição diferente; hoje louro, amanhã moreno. A princípio, ninguém sabe que você é a mesma pessoa. Ninguém, exceto uma menina normal que sonha presentes de Morfeu. Claro que assim não consigo saber como você é, na verdade. Por isso mesmo é bom: posso viver a minha vida sem graçamente normal procurando você. Corro o risco de te conhecer em uma esquina, em qualquer lugar, sob qualquer feição, as que eu já vi e as que ainda verei. Então procuro e sonho, sonho e procuro, é tudo o que eu posso fazer. É tudo o que eu faço com o coração. Mas nos sonhos eu sou sempre a mesma, mas totalmente diferente de quem sou. Claro que sim, afinal sou apenas um rascunho daquilo que serei quando eu afinal te conhecer. O que estou dizendo? Não sei o que sou. Aliás, nem mesmo sou. Ainda não te conheci. Pensam que sou triste. Como posso ser triste quando tenho você? Mas eu ainda não te conheço… Mas eu já te encontrei! Tão melhor ter te encontrado, antes mesmo de ter te conhecido, pois é tão vazia a relação daqueles que se conhecem, mas nunca realmente se encontraram… Tristes são eles. Eu não. Eu tenho você. 

Posted 22 November 2010, 3 years ago | reblog this post

Gostaria de ter parado o tempo. Sim, parado o tempo, congelado a vida em seu instante mais gentil e mais belo. Parado o tempo naquelas tardes doces de outubro, na infância apressada, porém terna. Viver pra sempre aquela água daquela piscina -tão pequena, meu Deus!- mas que parecia um oceano de imensidão. Água demais, sol demais, diversão demais, felicidade demais, e uma piscina pequena. Pra ser feliz bastava a piscina. Ah, e a bola azul escolhida a dedo. Que estranho pensar que meu mundo já foi do tamanho daquela bola. Que saudade pensar que minha felicidade já foi do tamanho de uma tarde doce de outubro! Outubro costumava ter tardes intermináveis, deliciosas. Mas as tardes de outubro diminuíram com o passar dos anos. Agora as tardes de outubro passam tão rápido, que estamos em novembro, e eu nem as vi passar. Não podemos esquecer dos oito anos e da praia. Então, era só do mar que eu precisava. Um pouco de mar, um pouco de sal, um tantinho de areia, e uma onda gigante. A onda que levava a gente pra praia, empurrada, à força. A tia que vinha buscar a gente na areia, tá tudo bem, então vamos voltar pro mar. Saudade da época em que medo era só de uma onda gigante! Até o medo era azul. Eu não sabia que teria medo de coisas mais graves que uma onda gigante. Saudade da época em que a tia buscava na areia e tava tudo bem, vamos voltar por mar. Saudade da época em que solução era o colo da mãe, que choro era por causa do joelho ralado. Ah, joelhos machucados se curam mais rápido do que corações partidos! Eu não sabia que existia dor pior do que a dor de um machucado. Mas viria a saber. O nível mais alto de ansiedade era aquela vontade enorme, do tamanho da onda gigante. Vontade de crescer, fazer logo 15 anos e ser a moça bonita da bolsa a tiracolo, do sapato de salto alto. Ninguém me contou que crescer trazia responsabilidades maiores. Ok, alguém deve ter me contado, mas eu não ouvi. Não ouvi também dizerem que a bolsa a tiracolo às vezes é pesada demais para se carregar, que o sapato de salto alto machuca e que a moça bonita não fica bonita sempre, e que ela também não tem todas as respostas. Pelo contrário. A moça bonita é apenas mais uma moça buscando suas respostas, tentando se encontrar. E isso é mais difícil do que fazer dever de matemática, mais difícil do que acordar cedo, mais difícil do que ser criança. Tão mais. Nem me dei conta do quanto gostava da piscina pequena. Nem das vantagens de não saber falar otorrinolaringologista! Época simples, até demais pro gosto daquela criança apressada. Só depois fui descobrir que as coisas simples são sempre as melhores, e que às vezes basta uma piscina pequena pra ser feliz.

Posted 22 November 2010, 3 years ago | reblog this post
Levante-se e vá
Mude e seja forte
« page 13 of 15 »
theme por affectingyou, com detalhes de keepcal-m e elasocurtejackdaniels; don't copy and don't remove this tag.
see the credits..